PUBLICIDADE
Agronegocio
Noticia de: 09 de Março de 2018 - 05:59
Detentos do semiaberto se juntam à prefeitura de Ladário no combate à dengue



 
 

Detentos do semiaberto se juntam à prefeitura de Ladário no combate à dengue

 
 

Durante o verão aumenta a preocupação dos poderes públicos com a proliferação do mosquito transmissor da dengue. Várias são as campanhas realizadas no combate ao Aedes Aegypti em todo o país. Neste intuito, a prefeitura de Ladário decidiu inovar, ao firmar um convênio que possibilitou buscar o auxílio dos detentos do regime semiaberto na guerra contra o mosquito.

O convênio, que começou a ser pensado no final de 2017, criou forma com a visita da Carreta da Justiça no final de janeiro deste ano. Na oportunidade, o juiz Luiz Felipe Medeiros Vieira, responsável pela Carreta e pela Vara de Execução Penal do Interior, juntamente do prefeito de Ladário, Carlos Aníbal Ruso Pedroso, deram início aos acertos sobre essa iniciativa. Menos de um mês depois, a formalização de suas vontades foi feita por meio do convênio firmado entre a Prefeitura de Ladário, via Secretaria de Saúde, a direção do Estabelecimento Penal de regime semiaberto, a Assistência ao Albergado de Corumbá e a Vara da Execução Penal do Interior.

O secretário municipal de governo, Rodrigo Arruda, fala de alguns benefícios trazidos por este acordo. “Essas pessoas que cometeram delitos e foram sentenciadas são cidadãos da própria Ladário. Então, enquanto eles desempenham o serviço nas ruas da cidade, acabam cumprimentando vários conhecidos e familiares que os veem sendo reintegrados na sociedade. E isso é muito importante, tanto para os sentenciados, quanto para os demais cidadãos”, ressaltou.

A prefeitura municipal, que já utiliza a mão de obra remunerada dos detentos em outras atividades, como, por exemplo, a limpeza e manutenção do gabinete do próprio prefeito, passou a contar com o trabalho de mais 16 sentenciados do regime semiaberto na campanha deste ano de combate à dengue. Enquanto dois deles são responsáveis pela limpeza do prédio da prefeitura, os demais realizam a coleta de lixo na cidade.

Um dia antes dos detentos realizarem o recolhimento de possíveis focos de proliferação do mosquito da dengue, porém, membros da Marinha e do Exército, além de agentes de endemia municipais, visitam as casas do bairro escolhido, conscientizando seus moradores sobre o combate ao mosquito e solicitando que depositem em frente às suas residências quaisquer materiais não utilizados que possam vir a ser criadouros do mosquito. No dia seguinte, então, os sentenciados rapidamente conseguem retirar todo o lixo, deixando a região limpa.

Segundo Rodrigo Arruda, o convênio é uma forma do governo incitar a população a também oportunizar aos reeducandos a volta ao trabalho. “Mais do que o combate à dengue, a importância do convênio está em dar uma chance a essas pessoas. À medida que a população vê o poder público empregando esses sentenciados, e como eles desenvolvem bem o serviço, ela também passa a contratá-los e, assim, dá uma chance de se reintegrarem na sociedade verdadeiramente”, disse o secretário.

O juiz Luiz Felipe entende que há uma confluência dos deveres do Estado com as necessidades da sociedade. Nas palavras do juiz, “o trabalho do preso é uma obrigação que o Estado deve cumprir e, no caso de Ladário, foi possível conciliar esta exigência da Lei das Execuções Penais com a prestação de um serviço de utilidade pública importante, que visa o combate da dengue no município”.

Embora o Convênio tenha se iniciado em 27 de fevereiro deste ano e finde no dia 27 deste mês, a prefeitura já sinaliza a vontade de criar novas vagas para utilização da mão de obra dos detentos.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
22/10/2018 - 10:18  Alunos do ensino fundamental e médio recebem palestras sobre o Projeto “Corrupção? Na minha ...
22/10/2018 - 10:14  Cyberterrorismo é tema de palestra no Tribunal de Justiça
22/10/2018 - 10:10  Comece a semana de emprego novo! Veja as vagas disponíveis em Aquidauana
18/10/2018 - 17:54  Projeto Educação de Transito
18/10/2018 - 17:50  Promotora de Justiça ministra palestra sobre “o Papel do Ministério Público em defesa da pessoa ...
18/10/2018 - 17:44  Projeto Saladão já vende produtos de pequenos agricultores em bairros da Capital
18/10/2018 - 17:40  Saúde de Aquidauana intensifica atividades para mulheres no Outubro Rosa
18/10/2018 - 17:21  Prefeitura e ONG Abrigo dos Bichos discutem parceria em Aquidauana
17/10/2018 - 12:25  Corpos de duas mulheres são encontrados em meio a lixão na fronteira
17/10/2018 - 12:22  Apesar de crise, orçamento de MS tem previsão de R$ 15,04 bilhões para 2019
17/10/2018 - 12:17  PCC estaria por trás do atentado a Jair Bolsonaro, afirma jornalista
17/10/2018 - 11:50  Ex-alunos da Escola Candido Mariano visitam as instalações do 7º Batalhão PM.
17/10/2018 - 11:39  TJ determina que igreja devolva valor de automóvel doado por fiel
16/10/2018 - 11:15  Curso de Plantas Alimentícias do Cerrado e Pantanal será realizado em outubro
16/10/2018 - 11:09  Leilão do TJMS tem caminhões e carro com lance a partir de R$ 300
16/10/2018 - 11:07  Com blitz, policiamento ostensivo e abordagens, 7º Batalhão PM desenvolve ações preventivas nos ...
16/10/2018 - 11:04  “Operação Padroeira do Brasil” - 7º Batalhão PM realiza operação no feriado prolongado e ...
16/10/2018 - 11:02  7º Batalhão PM em Palmeiras garante a segurança na “Procissão de Barcos no Rio Aquidauana”, ...
16/10/2018 - 10:54  Acidentes nas rodovias estaduais reduzem em 40% no feriado prolongado em comparação a 2017
14/10/2018 - 22:15  Homem reclama de open bar e ao filmar local indignado é agredido por seguranças e expulso de ...
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE