PUBLICIDADE
Agronegocio
Noticia de: 05 de Setembro de 2018 - 14:10
PF deflagra terceira fase da Operação Ouro de Ofir e cumpre mandados em Campo Grande



 
 

 
 

A PF (Polícia Federal) deflagrou a terceira fase da Operação Ouro de Ofir e mandados são cumpridos em Campo Grade, sendo quatro mandados de busca e apreensão e quatro de prisão preventiva.

Duas pessoas foram presas sendo que um deles com arma e drogas. Os mandados foram cumpridos em uma residência no bairro Vila Vilas Boas, e uma camionete S-10 foi apreendida e levada para a sede da Polícia Federal.

Segundo informações, o grupo preso durante a deflagração da primeira fase continuava agindo dando continuidade a atividades delitivas. Eles utilizam as redes sociais e grupos de WhatsApp para onde falsas informações são repassadas para atraia novos ‘investidores’.


Em julho deste ano, O STJ (Superior Tribunal de Justiça) negou o pedido de revogação de um dos presos durante a Operação Ouro de Ofir deflagrada pela PF (Polícia Federal). A defesa apresentou um pedido de habeas corpus com a justificativa que o investigado não apresentava risco ao convívio social.
Os investigados alegam ter parte de valores referentes a operação “Au Metal’ – valores que seriam de uma mina fictícia que seria repatriado e distribuído pelos herdeiros entre os ‘investidores’.

Prisões

Durante a deflagração da operação, no dia 21 de novembro de 2017, foi preso Celso Eder Araújo. Três habeas corpus impetrados pela defesa de Eder, na tentativa de sua liberdade foram negados pela Justiça.

Em abril, Ricardo Machado Neves, então foragido da Operação Ouro de Ofir, foi preso pela PF (Polícia Federal), em Brasília (DF). Ricardo é apontado como um dos integrantes que atraía as pessoas que eram lesadas sob a promessa de lucro fácil.

De acordo com a PF, Ricardo cumpria papel importante na organização criminosa porque se passava por pessoa influente na política brasiliense, dizendo-se peça importante na “liberação” dos valores astronômicos junto aos bancos e governo federal, mas na verdade tudo não passa de mais um golpe para enganar as vítimas e fazerem-nas acreditar na existência dos valores e seu efetivo pagamento.

Golpe

Os investigados, segundo a PF, supostamente induziam vítimas a investir dinheiro oferecendo em troca quantias milionárias. A promessa envolvia de mina de ouro da época do império a documentos falsos do Banco Central.

Já a segunda forma era apresentar para os investidores que pessoas ‘importantes’ participavam e estavam lucrando com os investimentos. Eles afirmavam que tinham investidores como juiz e consul honorário da Guiné.

Para atrair as vítimas, os integrantes afirmavam que uma família de Campo Grande era dona de uma mina de ouro da época do império, que tinha sido vendida para os Estados Unidos e para a Europa, e que a família tinha 40% de direitos sobre a mina vendida.

Sendo que parte do dinheiro recebido teria de ser repassado para terceiros, momento em que eram vendidas cotas para os investidores, que aplicavam R$ 1 mil com promessas de receber R$ 1 milhão. A organização criminosa também usava das declarações do imposto de renda para mostrar para os investidores que estariam enriquecendo, com o dinheiro investido no grupo.

principal  |  voltar  |  imprimir

Últimas Noticias

.
18/09/2018 - 18:18  MPMS deflagra Operação Narco 060 na capital e interior do Estado
18/09/2018 - 18:15  Artista deve ressarcir Fundação de Cultura por não prestar contas
18/09/2018 - 11:48  Anatel começa domingo processo de bloqueios de celulares irregulares
18/09/2018 - 11:42  Prefeitura abre inscrições em concurso público com salários de até R$ 8,9 mil
18/09/2018 - 11:36  Ladrões invadem lotérica de Campo Grande pelo telhado e furtam dinheiro de cofres
18/09/2018 - 11:32  Ladrão derruba comerciante no chão em frente a banco e leva R$ 29 mil
18/09/2018 - 11:23  Troca de tiros entre pistoleiro e traficante mobiliza polícia na fronteira
18/09/2018 - 11:05  Justiça acata pedido do MPMS e Omep e Seleta terão que devolver mais de 74 milhões aos cofres ...
18/09/2018 - 11:00  Com lances a partir de R$ 50, SAD promove leilão com 130 lotes de veículos e sucatas
17/09/2018 - 14:38  Casa do Trabalhador de Aquidauana oferece duas vagas de emprego para hoje
16/09/2018 - 14:58  Tio fica em estado grave após ser esfaqueado pelo próprio sobrinho em MS
16/09/2018 - 14:54  Traficante ‘camuflou’ 110 kg de maconha em compartimentos de carro, mas acabou preso pela PMA
16/09/2018 - 14:50  Banco do Nordeste lança edital de concurso com 700 vagas
16/09/2018 - 14:43  Departamento de transito e Planejamento da Prefeitura de Aquidauana muda itinerário do final da ...
16/09/2018 - 14:33  Mais um turma de alunos concluem Curso de Informática Avançada no CRAS
14/09/2018 - 12:19  Três meses após prisão em MS, traficante "cai" com 650 kg de droga
14/09/2018 - 12:15  Três dias depois de operação da Polícia Federal, "Polaco" segue foragido
14/09/2018 - 12:10  Administração equilibra finanças e devolve Aquidauana ao caminho do desenvolvimento
14/09/2018 - 12:03  Comandante do 7º Batalhão de Polícia Militar recebe visita do Juiz da Comarca de Miranda e ...
14/09/2018 - 11:58  Coordenadora da Infância destaca benefícios do apadrinhamento
 
 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE